Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - Sugestão de Leitura - Influências teóricas do Professor Aldo Barreto na Ciência da Informação: uma análise da genealogia acadêmica Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Livro Para Entender a Ciência da Informação aborda a prática social da ciência da informação, sua abrangência e complexidade
Início do conteúdo da página
Quinta, 14 Janeiro 2021 10:25

Sugestão de Leitura - Influências teóricas do Professor Aldo Barreto na Ciência da Informação: uma análise da genealogia acadêmica

Sugestão de Leitura - Influências teóricas do Professor Aldo Barreto na Ciência da Informação: uma análise da genealogia acadêmica Arte: Victor Silva

O artigo “Influências teóricas do Professor Aldo Barreto na Ciência da Informação: uma análise da genealogia acadêmica” foi publicado na Ciência da Informação em Revista, v. 7, n. 3, publicação científica do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Assinado por dois doutores em Ciência da Informação, os professores Rene Faustino Gabriel Junior (Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS) e Leilah Santiago Bufrem (Universidade Federal de Pernambuco – UFPE), o artigo busca reconhecer a valorização do trabalho acadêmico de Aldo Barreto e sua produção científica, assim como a influência que exerceu sobre as posições dos pesquisadores descendentes.

Aldo Barreto foi um dos fundadores da Ciência da Informação (CI) do Brasil. Foi professor e servidor do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), tendo atuado por mais de 30 anos. Por um longo período, foi chefe do Departamento de Ensino e Pesquisa e Coordenador da Pós-Graduação em Ciência da Informação – PPGCI (IBICT-UFRJ), com atuação na formação de pesquisadores, ministrando aulas e orientando mestres e doutores. Foi ainda Pesquisador Sênior do CNPq da área de CI e presidente nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ancib), no período de 1997 a 2003.

O artigo identifica 15 orientandos, recorrendo ao Currículo Lattes de Barreto, assim como todas as produções dele e de seus orientandos de doutorado indexadas na Base Brapci, recorrendo aos artigos completos para organizar as referências. Do total de 2.480 referências nos trabalhos de Barreto, identifica 153 autores com duas ou mais citações. Utiliza os mesmos procedimentos para estudar a bibliografia dos orientados e adota o software Matchword, que retorna às palavras comuns e a sua frequência quando comparado às referencias de dois autores.

Com esses dados, gera uma matriz dos autores citados por Aldo Barreto e seus orientandos, como Farradane, Bush, Derrida, Habermas, Levy, Lancaster, Otlet, Simon e Foucault. O artigo percebe o peso da literatura internacional como referencial do grupo, destacando o próprio Aldo Barreto e Mueller, entre os autores nacionais. Conclui que estudos como este permitem aferir sobre a influência mútua entre pesquisadores da linha genealógica acadêmica e seus referentes acadêmicos, assim como para tornar visível a evolução e disseminação dos temas e áreas do conhecimento privilegiados e as opções metodológicas selecionadas.

Para ler o artigo completo, acesse:

https://seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/11023

 

 

 Carolina Cunha 
Núcleo de Comunicação Social do Ibict

 

Última modificação em Quinta, 14 Janeiro 2021 10:47
Fim do conteúdo da página