Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - Mostrando itens por marcador: sugestao de leitura Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Live debaterá a gestão de revistas científicas com Lena Vania, Murilo Cunha, Cecília Leite e Ramón Fonseca
Início do conteúdo da página

A revista Biblios: Journal of Librarianship and Information Science acaba de disponibilizar para leitura o artigo “Direitos das mulheres e a encontrabilidade da informação no portal da Câmara dos Deputados: perspectivas brasileiras rumo à Agenda 2030 das Nações Unidas”, de autoria de Carla Maria Martellote Viola e Marco André Feldman Schneider. Ambos são pesquisadores ligados ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido por meio de convênio entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict).

O objetivo do artigo foi averiguar se o trabalho desenvolvido pelos(as) profissionais da informação e documentação na Arquitetura da Informação do portal da Câmara dos Deputados está permitindo a encontrabilidade da informação que auxilie o alcance dos objetivos apregoados na Agenda 2030, no que tange aos Direitos das Mulheres.

A pesquisa desenvolvida durante o artigo foi a exploratório-avaliativa com delineamento bibliográfico e abordagem qualitativa. Como resultados da pesquisa, foram identificadas quatro interfaces/fontes de pesquisa na arquitetura da informação do portal da Câmara dos Deputados com possibilidades de encontrabilidade de informações semelhantes sobre os Direitos das Mulheres, que ora se completam, ora se apresentam conflituosas.

Confira o currículo resumido dos autores do artigo:

Carla Maria Martellote Viola
Advogada, Publicitária e Docente. Doutoranda (2019) e mestra em Ciência da Informação (PPGCI/IBICT/UFRJ/2018), graduada em Comunicação Social/Propaganda e Publicidade (FACHA/1985) e em Direito (Universidade Santa Úrsula/1997). Pós-graduada em Gênero e Direito (EMERJ/2018-2019), em Gestão Estratégica da Comunicação (IGEC/FACHA/2011) e Direito do Consumidor Responsabilidade Civil (AVM/Candido Mendes/2013) com complementação em Didática do Ensino Superior. Integrante do grupo de pesquisa Perspectivas Filosóficas em Informação - Perfil-i.

Marco André Feldman Schneider
Bolsista de Produtividade CNPq. Cientista do Nosso Estado Faperj. Pesquisador titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Professor associado do departamento de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF-Niterói-RJ). Professor do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/Ibict/UFRJ) e do Programa de Pós-Graduação Mídia e Cotidiano (PPGMC-UFF). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP-2008). Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ-2003). Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Produção Editorial (ECO-UFRJ-1999). Possui estágio pós-doutoral em Estudos Culturais, pelo Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-2012), onde atua como pesquisador associado, supervisionando estágios pós-doutorais. Líder do grupo de pesquisa Perspectivas Filosóficas em Informação (Perfil-i).

Clique aqui para acessar o artigo (redirecionamento para o site da revista Biblios).


Núcleo de Comunicação Social do Ibict, com informações do artigo

Publicado em Notícias

A pesquisadora Maria de Fátima Duarte Tavares acaba de lançar o artigo "A documentação de saberes aplicados à biodiversidade e a Biblioteca Digital do Cerrado (BDC): a visibilidade e a visualidade em registros digitais".

Publicado pela revista científica Heringeriana (volume 15), o artigo apresenta um estudo de caso da Biblioteca Digital do Cerrado (BDC), uma ação do Projeto Saberes do Cerrado do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), em parceria com o Jardim Botânico de Brasília.

Maria de Fátima Duarte Tavares é Analista em Ciência e Tecnologia no Ibict e Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (Ufrj).

Este estudo de caso trata da análise da visibilidade e visualidade do bioma Cerrado no universo digital, estruturado e interconectado a grandes serviços globais, e da criação da Biblioteca Digital do Cerrado, como serviço de gestão de informações ambientais voltado para a disponibilização pública de material documental textual, imagético, cartográfico e sonoro, sendo o Cerrado o seu campo de referência.

A BDC, como instrumento local de gestão da informação ambiental, visa a valorização, sistematização e acesso facilitado a conteúdos documentais digitais. Esse serviço prioriza o desenvolvimento de coleções de registros visuais, decorrentes das atividades de pesquisa e monitoramento de áreas protegidas. A relação entre a visibilidade do Cerrado e a visualidade em infraestruturas de informação voltadas para o conteúdo científico é historicamente considerada nos quadros temporais que determinam a ocupação do bioma.

 

Para ler o artigo, acesse o link: 

http://revistas.jardimbotanico.ibict.br/index.php/heringeriana/article/view/917950

 

Núcleo de Comunicação Social do Ibict 

Publicado em Notícias

O artigo “Influências teóricas do Professor Aldo Barreto na Ciência da Informação: uma análise da genealogia acadêmica” foi publicado na Ciência da Informação em Revista, v. 7, n. 3, publicação científica do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Assinado por dois doutores em Ciência da Informação, os professores Rene Faustino Gabriel Junior (Universidade Federal do Rio Grande do Sul- UFRGS) e Leilah Santiago Bufrem (Universidade Federal de Pernambuco – UFPE), o artigo busca reconhecer a valorização do trabalho acadêmico de Aldo Barreto e sua produção científica, assim como a influência que exerceu sobre as posições dos pesquisadores descendentes.

Aldo Barreto foi um dos fundadores da Ciência da Informação (CI) do Brasil. Foi professor e servidor do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), tendo atuado por mais de 30 anos. Por um longo período, foi chefe do Departamento de Ensino e Pesquisa e Coordenador da Pós-Graduação em Ciência da Informação – PPGCI (IBICT-UFRJ), com atuação na formação de pesquisadores, ministrando aulas e orientando mestres e doutores. Foi ainda Pesquisador Sênior do CNPq da área de CI e presidente nacional da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (Ancib), no período de 1997 a 2003.

O artigo identifica 15 orientandos, recorrendo ao Currículo Lattes de Barreto, assim como todas as produções dele e de seus orientandos de doutorado indexadas na Base Brapci, recorrendo aos artigos completos para organizar as referências. Do total de 2.480 referências nos trabalhos de Barreto, identifica 153 autores com duas ou mais citações. Utiliza os mesmos procedimentos para estudar a bibliografia dos orientados e adota o software Matchword, que retorna às palavras comuns e a sua frequência quando comparado às referencias de dois autores.

Com esses dados, gera uma matriz dos autores citados por Aldo Barreto e seus orientandos, como Farradane, Bush, Derrida, Habermas, Levy, Lancaster, Otlet, Simon e Foucault. O artigo percebe o peso da literatura internacional como referencial do grupo, destacando o próprio Aldo Barreto e Mueller, entre os autores nacionais. Conclui que estudos como este permitem aferir sobre a influência mútua entre pesquisadores da linha genealógica acadêmica e seus referentes acadêmicos, assim como para tornar visível a evolução e disseminação dos temas e áreas do conhecimento privilegiados e as opções metodológicas selecionadas.

Para ler o artigo completo, acesse:

https://seer.ufal.br/index.php/cir/article/view/11023

 

 

 Carolina Cunha 
Núcleo de Comunicação Social do Ibict

 

Publicado em Notícias
Fim do conteúdo da página