Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - Mostrando itens por marcador: informacao Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Sala de Imprensa > Notícias > Mostrando itens por marcador: biblioteca nacional
Início do conteúdo da página

A revista Biblios: Journal of Librarianship and Information Science acaba de disponibilizar para leitura o artigo “Direitos das mulheres e a encontrabilidade da informação no portal da Câmara dos Deputados: perspectivas brasileiras rumo à Agenda 2030 das Nações Unidas”, de autoria de Carla Maria Martellote Viola e Marco André Feldman Schneider. Ambos são pesquisadores ligados ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido por meio de convênio entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict).

O objetivo do artigo foi averiguar se o trabalho desenvolvido pelos(as) profissionais da informação e documentação na Arquitetura da Informação do portal da Câmara dos Deputados está permitindo a encontrabilidade da informação que auxilie o alcance dos objetivos apregoados na Agenda 2030, no que tange aos Direitos das Mulheres.

A pesquisa desenvolvida durante o artigo foi a exploratório-avaliativa com delineamento bibliográfico e abordagem qualitativa. Como resultados da pesquisa, foram identificadas quatro interfaces/fontes de pesquisa na arquitetura da informação do portal da Câmara dos Deputados com possibilidades de encontrabilidade de informações semelhantes sobre os Direitos das Mulheres, que ora se completam, ora se apresentam conflituosas.

Confira o currículo resumido dos autores do artigo:

Carla Maria Martellote Viola
Advogada, Publicitária e Docente. Doutoranda (2019) e mestra em Ciência da Informação (PPGCI/IBICT/UFRJ/2018), graduada em Comunicação Social/Propaganda e Publicidade (FACHA/1985) e em Direito (Universidade Santa Úrsula/1997). Pós-graduada em Gênero e Direito (EMERJ/2018-2019), em Gestão Estratégica da Comunicação (IGEC/FACHA/2011) e Direito do Consumidor Responsabilidade Civil (AVM/Candido Mendes/2013) com complementação em Didática do Ensino Superior. Integrante do grupo de pesquisa Perspectivas Filosóficas em Informação - Perfil-i.

Marco André Feldman Schneider
Bolsista de Produtividade CNPq. Cientista do Nosso Estado Faperj. Pesquisador titular do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Professor associado do departamento de Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense (UFF-Niterói-RJ). Professor do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/Ibict/UFRJ) e do Programa de Pós-Graduação Mídia e Cotidiano (PPGMC-UFF). Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (ECA-USP-2008). Mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (ECO-UFRJ-2003). Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Produção Editorial (ECO-UFRJ-1999). Possui estágio pós-doutoral em Estudos Culturais, pelo Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ-2012), onde atua como pesquisador associado, supervisionando estágios pós-doutorais. Líder do grupo de pesquisa Perspectivas Filosóficas em Informação (Perfil-i).

Clique aqui para acessar o artigo (redirecionamento para o site da revista Biblios).


Núcleo de Comunicação Social do Ibict, com informações do artigo

Publicado em Notícias

Na QuartaàsQuatro do último dia 25, os palestrantes foram convidados a debater o tema “A emergência da Memória em tempos de incertezas: sobre informação, preservação e formas de apagamento”. A live, que é realizada tradicionalmente às quartas-feiras, às 16h, é uma realização do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

Participaram da live (organizados em ordem alfabética): Dayo de Araujo Silva Côrbo, bibliotecário no Arquivo Nacional e professor no Curso de Graduação em Biblioteconomia da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO); Ilaydiany Cristina Oliveira da Silva, professora adjunta na Faculdade de Informação e Comunicação da Universidade Federal de Goiás; Leyde Klebia Rodrigues da Silva, professora assistente do Departamento de Documentação e Informação do Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (DDI/ICI/UFBA); Marcia Teixeira Cavalcanti, professora colaboradora do Mestrado Profissional em Gestão do Trabalho (MPGTQAC) da Universidade Santa Úrsula (USU) e professora dos cursos de Administração e Pedagogia da Faculdade Maria Thereza (FAMATH); Ricardo Medeiros Pimenta, pesquisador titular do Ibict e professor permanente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação (convênio Ibict/UFRJ); e Thayron Rodrigues Rangel, técnico especialista da Coordenação-Geral de Gestão de Documentos do Arquivo Nacional (COGED/AN) e professor do curso de pós-graduação de Gestão da Informação com ênfase em GED/ECM, no Centro Universitário Augusto Motta.

Durante a live, os participantes discutiram o papel cada vez mais urgente da memória na era digital, na qual a informação e a desinformação disputam o campo do conhecimento, colocando-o em centralidade em momentos tão difíceis como o que a humanidade vive atualmente em meio à pandemia do novo coronavírus.

Os pesquisadores participantes da QuartaàsQuatro convidaram o público a pensar sobre o papel da memória e da informação ontem e hoje e debateram assuntos relacionados, como fake news, preservação digital e tecnologia. Ao longo da live foi realizado o pré-lançamento do livro Informação e Memória: perspectivas em movimento, que será disponibilizado em breve ao público no Repositório Institucional do Ibict. Além disso, também ocorreu o encerramento da disciplina Informação e Memória do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido por meio de convênio entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Ibict, ministrada pelo professor Ricardo Pimenta.

A live está disponível integralmente no canal do Ibict no Youtube. Clique aqui para acessar o link (redirecionamento para o canal do Ibict no Youtube) ou veja abaixo.

 


Núcleo de Comunicação Social do Ibict

Publicado em Notícias

A partir do tema “Ética da Informação e Regimes de Verdade”, os pesquisadores Arthur Bezerra, Marco Schneider e Rafael Capurro discutiram questões relacionadas à ética da informação, regimes de informação e poder na última QuartaàsQuatro, live promovida pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O evento, que foi transmitido ao vivo no dia 19, está disponível integralmente no canal do Ibict no Youtube.

Para guiarem a live, Arthur Bezerra e Marco Schneider, professores do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido por meio de convênio entre a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Ibict, pautaram-se pela pergunta “De que verdade (quem?) está falando quando (quem?) fala sobre o termo ‘pós-verdade’?”, de autoria do filósofo uruguaio Rafael Capurro, professor emérito de ciências e ética da informação da Universidade das Mídias de Stuttgart, na Alemanha.

Ao longo do debate, os pesquisadores discutiram sobre a recente popularidade do termo pós-verdade, além de diferentes noções de verdade que encontraram morada na história humana dos últimos séculos. Os pesquisadores também realizaram uma discussão sobre o lugar da verdade e da ética no atual regime de desinformação das redes digitais.

Em 2017, Bezerra, Capurro e Schneider publicaram o artigo Regimes de Verdade e Poder: dos Tempos Modernos à Era Digital (clique aqui para ler), tema que revisitaram na QuartaàsQuatro. No artigo, os autores discutem algumas noções de verdade, “com destaque para dois ‘regimes de verdade’: a concepção positivista de verdade que caracteriza o período moderno, sugerindo o encerramento epistemológico da era medieval; e a interpretação de verdade segundo a ótica do materialismo dialético”.

É possível rever a live clicando aqui (redirecionamento para o canal do Ibict no Youtube) ou abaixo.

 


Patrícia Osandón
Núcleo de Comunicação Social do Ibict

Publicado em Notícias

No último dia 12 (segunda-feira), o grupo de pesquisa "Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes" lançou o programa "Circuito Fillin: Filosofia da linguagem nos estudos informacionais", que contará com palestras e diálogos sobre a construção epistemológica da Ciência da Informação.

A primeira palestra do programa foi dedicada ao tema Semiótica e Informação e contou com presença do professor Paulo César Castro (Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ) e mediação do professor Gustavo Saldanha, professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI), desenvolvido por meio de convênio entre a UFRJ e o Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict).  

O grupo de pesquisa "Ecce Liber: filosofia, linguagem e organização dos saberes" surgiu em 2011, então como grupo de discussão, no contexto das experiências de docentes e discentes da Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Em 2013, o coletivo foi formalizado em uma parceria entre o Ibict, a UFRJ e a UNIRIO.

A palestra está disponível em versão integral no EcceLiberTube, o canal no Youtube do grupo de pesquisa. Clique aqui para acessar a palestra.

Conheça o palestrante Paulo César Castro: Professor Associado da Escola de Comunicação da UFRJ, doutor em Comunicação e Cultura, diretor do Centro Internacional de Semiótica e Cultura (CISECO) e professor colaborador do PPGCI/Ibict/UFRJ, onde realiza pesquisa sobre algoritmos, big data e cultura. 

Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em jornalismo impresso e online e produção editorial. Membro do Laboratório de Estudos em Comunicação Comunitária (LECC) e do Grupo de Pesquisa em Políticas e Economia da Informação e da Comunicação (PEIC) da ECO-UFRJ. É tutor do Programa de Educação Tutorial (PET) da ECO-UFRJ e lá desenvolve pesquisas de iniciação científica com temáticas associadas às redes sociais online.

SERVIÇO:
Palestra Semiótica e Informação e lançamento do programa "Circuito Fillin: Filosofia da linguagem nos estudos informacionais"
Clique aqui para assistir (redirecionamento para o canal do Ecce Liber no Youtube).

 

Patrícia Osandón
Núcleo de Comunicação Social do Ibict

Publicado em Notícias

A revista Informação & Informação, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), acaba de disponibilizar o artigo “A construção de Lei de Acesso à Informação no legislativo federal brasileiro: sistematização de sua tramitação legislativa” (v. 25, n. 4, 2020). Um dos autores do artigo é Fhillipe de Freitas Campos, bacharel em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB) e bolsista de pesquisa no Programa de Capacitação Institucional (PCI) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), onde contribui em um projeto relacionado ao Acesso Aberto, à Ciência Aberta e às Revistas Científicas. O artigo também é de autoria de Georgete Medleg Rodrigues, docente no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UnB.

O artigo tem o objetivo de sistematizar, apresentar e analisar o processo de tramitação legislativa em relação à Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011). Para isso, o texto realiza uma revisão de literatura e analisa documentos que foram resultantes do trâmite legislativo no Congresso Nacional. Como ressaltado no artigo, há dois grandes marcos que podem ser relacionados ao acesso à informação: a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948 e a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Entre vários aspectos destacados no artigo está a construção de um sistema legal de acesso à informação no país e as mudanças ao longo da história.

O artigo pode ser encontrado em versão integral clicando aqui.


Patrícia Osandón
Núcleo de Comunicação Social do Ibict

Publicado em Notícias
Fim do conteúdo da página